Em posts anteriores falei sobre sites, e-commerce e como eles possibilitam que produtos e/ou serviços sejam vendidos para vários países.
Hoje vou falar sobre a importância de se ter o site e o atendimento ao cliente no idioma local.
Quando um cliente quer comprar um produto e/ou serviço, primeiramente ele busca algumas informações e depois disso compra.
Há alguns dias eu estava pesquisando sobre programas de CRM (gestão de relacionamento com o cliente) e encontrei este no site da Microsoft do Brasil.

CRMCRM4

 

 

 

 

O produto parece ser muito bom e completo, é ideal para pequenas, médias e grandes empresas, em diversas áreas.
Mas há alguns problemas com este site. Apesar de os textos estarem escritos em português, uma parte do test drive e os vídeos estão em inglês.
Não há legenda ou tradução para ajudar quem não fala o idioma.

CRM1CRM2

 

 

 

 

CRM3

 

 

 

 

 

 

 

 

Considero isso um erro, pois, a empresa não está vendendo este produto para programadores, cujos programas normalmente possuem todos os seus comandos em inglês.
Ela está vendendo para profissionais das áreas de marketing, administração e vendas.
Alguns clientes em potencial podem desistir da comprá-lo, mesmo tendo a possibilidade de fazer o teste gratuito por 30 dias, pois, eles não sabem se quando forem adquiri-lo e tiverem algum problema, serão atendidas no seu idioma.
No caso deste site da Microsoft, os textos do Centro de Atendimento ao Cliente estão em português, mas ao clicar no ícone de vídeos, abre uma página no Youtube com vídeos em inglês.

CRM5CRM6

 

 

 

 

O que algumas empresas não entendem é que se elas vendem produtos e/ou serviços para outros países, devem atender seus clientes no idioma deles e não no seu próprio.
Para grandes e médias empresas pode não ser um problema. Mas para as pequenas que estão crescendo e investindo muito dinheiro para atuar em mercados externos, perder clientes por causa de restrições como essa pode custar sua sobrevivência e consequentemente levá-las à falência.